top of page

A realidade virtual melhora a função visual das crianças após cirurgia de estrabismo

  • A taxa de ortoforia aos 6 meses foi significativamente maior no grupo de treinamento versus o grupo controle.

  • A taxa de regressão da posição dos olhos foi significativamente menor no grupo de treinamento versus o grupo de controle.

De acordo com estudo publicado pela Indian Journal of Ophthalmology, a realidade virtual pode melhorar a função visual binocular e manter a posição dos olhos após a correção do estrabismo em crianças.


Conforme informado pelos pesquisadores do Hospital Infantil Afiliado ao Instituto Capital de Pediatria, em Pequim: “Os resultados do experimento revelaram que 6 meses após a cirurgia, a taxa de reversão da posição dos olhos no grupo de treinamento foi significativamente menor do que no grupo de controle, enquanto a taxa de correção foi significativamente maior, sugerindo que no pós-operatório o uso da RV ajudou a melhorar a posição dos olhos das crianças”.


“A razão para isso pode ser que a RV compreende a construção de um ambiente virtual 3D totalmente digital. O que os usuários veem ao usar esta tecnologia é uma cena virtual totalmente construída, que faz com que seus sentidos, como tato, audição e visão, recebam estimulação abrangente em condições imersivas”, completaram.

Para estudar o efeito da RV após a correção do estrabismo, os pesquisadores inscreveram 200 crianças de 4 a 16 anos com exotropia concomitante ou esotropia concomitante que foram submetidas à cirurgia entre janeiro de 2019 e junho de 2021. Os participantes foram divididos aleatoriamente em um grupo de treinamento que recebeu intervenção de RV dentro de 1 semana de cirurgia e um grupo controle.


As crianças fizeram duas sessões com os equipamentos ainda no hospital, seguidas de sessões duas vezes ao dia (15-20 minutos cada) em casa durante 3 meses. Os participantes foram monitorados 1, 3 e 6 meses após o treinamento.


Embora não tenha havido diferenças significativas nas taxas de correção e reversão entre os grupos 1 e 3 meses após a cirurgia, os pesquisadores relataram que a taxa de ortoforia aos 6 meses foi significativamente maior no grupo de treinamento em comparação com o grupo controle. Além disso, a taxa de regressão da posição dos olhos foi significativamente menor no grupo de treinamento do que no grupo controle aos 6 meses.


Os pesquisadores também relataram que mais crianças experimentaram visão simultânea e estereovisão remota aos 6 meses no grupo de treinamento em comparação ao grupo de controle. No entanto, as diferenças no número de pacientes com estereopsia periférica, estereopsia macular e estereopsia na fóvea central macular em cada consulta de acompanhamento não foram estatisticamente significativas entre os dois grupos.


“A intervenção da tecnologia VR após a correção do estrabismo concomitante pode efetivamente melhorar a função visual binocular, manter a posição dos olhos e melhorar a taxa de cura após a cirurgia de estrabismo”, escreveram os pesquisadores



1 visualização

Posts recentes

Ver tudo

留言


bottom of page