top of page

Como a realidade virtual está mudando as startups

As startups enfrentam a difícil tarefa de atrair a atenção de clientes em potencial. As abordagens tradicionais de marketing as vezes são insuficientes quando se trata de cativar os consumidores e causar uma impressão duradoura nas marcas. No entanto, a tecnologia de realidade virtual (VR) surge proporcionando às empresas uma arma potente que pode transformar as suas estratégias publicitárias. As startups podem causar um impacto duradouro em seu público-alvo usando a natureza imersiva e interativa da RV para criar experiências fascinantes. 

Abaixo, descubra como a RV está mudando a cara do marketing de startups e como as empresas estão interagindo com seus clientes. 

 

1. Interações autênticas com a marca:  

As startups têm uma oportunidade única de usar a RV para construir experiências de marca envolventes que são impossíveis de alcançar com formas mais convencionais de publicidade. A VR oferece uma oportunidade única de contar a narrativa de uma marca, imergindo os clientes em um mundo virtual. Seja exibindo uma demonstração de produto, permitindo que os consumidores explorem uma loja virtual ou fazendo um tour interativo pelas instalações de uma startup, as experiências de realidade virtual atraem as pessoas e as fazem sentir algo. Essas experiências de marca abrangentes fazem mais do que apenas atrair espectadores; eles também causam uma impressão que os acompanha, aumentando o reconhecimento e a devoção à marca.

 

2. Demonstrações de produtos mais impressionantes: 

As startups enfrentam obstáculos significativos ao tentar provar a utilidade e o valor de suas ofertas. Para superar esse obstáculo, as empresas estão recorrendo à realidade virtual para exibir seus produtos de forma interessante e interativa. As startups podem romper as barreiras do marketing convencional, oferecendo aos compradores uma experiência imersiva de realidade virtual de um produto. Com a realidade virtual, as empresas podem oferecer aos clientes uma experiência realista e personalizada, como um test drive virtual de um automóvel novo, um tour virtual de um projeto imobiliário ou até mesmo uma prova virtual de itens de moda. Isso cria confiança e incentiva a intenção de compra. 

 

3. Contação de histórias que envolve: Basicamente, toda campanha publicitária eficaz é uma história. Ao capacitar os empreendedores a criar histórias atraentes em RV, o meio eleva a narrativa a um novo nível. Uma história envolvente é uma ferramenta poderosa para startups comunicarem seu propósito, ambição e valores. As startups podem aumentar a conexão emocional com seu público, permitindo que os consumidores participem ativamente da história. A narrativa em realidade virtual cativa os clientes, transportando-os para o passado ou presente da startup ou criando um ambiente imaginário que reflete os valores da marca.  


4. Melhorando a qualidade dos eventos: As startups costumam participar de eventos e conferências do setor para promover seus produtos e serviços e fazer conexões com possíveis clientes. Porém, em termos de participação e exposição, os eventos ao vivo têm limites. Com a realidade virtual, as empresas podem levar as suas experiências de eventos para o próximo nível e quebrar barreiras geográficas. As startups podem tornar realidade os locais de eventos virtuais, permitindo a participação global em conferências imersivas, estreias de produtos e encontros de networking. Os eventos de realidade virtual ajudam os empreendedores a economizar dinheiro e, ao mesmo tempo, fornecem informações vitais sobre os hábitos, interesses e níveis de envolvimento dos participantes. 

 

5. Envolvimento em publicidade personalizada: A realidade virtual permite que os empreendedores forneçam ao seu público-alvo experiências altamente personalizadas, o que é crucial para esforços de marketing bem-sucedidos. As startups podem criar uma experiência de realidade virtual única e íntima para cada consumidor, rastreando seus dados e preferências. As startups podem utilizar a realidade virtual para fazer com que seus consumidores se sintam vistos e compreendidos de diversas maneiras, por exemplo, adaptando o ambiente virtual aos seus gostos ou fornecendo sugestões de produtos personalizados dentro da experiência de RV.  


6. Conecte-se com seu público: Outra oportunidade negligenciada para as empresas usarem a realidade virtual é interagir com a base de usuários em expansão. Com um CAGR projetado de 27,5% entre 2023 e 2030, a realidade virtual está preparada para ultrapassar todos os outros segmentos de conteúdo. Em todo o mundo, existem mais de 171 milhões de usuários de RV; nos Estados Unidos, existem 65,9 milhões de usuários, ou 15% da população. 

 

Prevemos que, como qualquer rede, a dinâmica social da plataforma se tornará gradualmente mais evidente com o tempo e que os influenciadores começarão a surgir. A próxima fronteira são os produtos que podem se estabelecer como líderes em sua comunidade e continuar a evoluir junto com ela.  A realidade virtual tem sido uma virada de jogo para novas empresas que tentam se destacar em um setor competitivo. As startups podem transformar suas estratégias de marketing e engajamento do público desenvolvendo experiências de marca mais interativas, melhores demonstrações de produtos, histórias atraentes, eventos memoráveis ​​e campanhas de marketing personalizadas. As startups precisam aproveitar a oportunidade de usar a realidade virtual para interagir com os consumidores em um nível mais profundo e permanecer à frente da concorrência à medida que a tecnologia VR se torna melhor e mais acessível. O ambiente imersivo da realidade virtual é para onde se dirige o marketing de startups, e os primeiros a adotar serão os que lucrarão. 

 

14 visualizações

Comentários


bottom of page